Publicações Ody & Keller Advocacia e Assessoria Empresarial
Asset 4.png
  • Ody&Keller

Governo estuda processo para empresa ser criada em cinco dias

Em algum meses, o empreendedor brasileiro poderá abrir uma empresa em no máximo uma semana. A afirmação é da presidente Dilma Rousseff, que se sente incomodada com a burocracia encontrada por empresários para montar a primeira empresa.

A afirmação da presidente foi feita no final de março, durante um encontro da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), em Foz do Iguaçu. “Sei que abrir um negócio no Brasil é uma verdadeira via sacra”, disse Dilma.

A presidente já solicitou ao ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, a criação da chamada ‘Rede Sim’. “Vamos construir um cadastro único”, afirmou. “Sabemos que a empresa é uma só, que o cidadão também é um só, então por que ter tantos números?”, criticou, referindo-se a inscrições estaduais, municipais para a existência de uma empresa.

Dilma lembrou que o tempo médio para abertura de uma empresa atualmente no Brasil gira em torno de 150 dias e disse que para fechar uma empresa “é muito difícil”. “Hoje existem milhões de CNPJ sem movimento, esperando uma autorização para que a empresa seja fechada. E nós temos o compromisso de acabar com isso”, afirmou.

Ela garantiu que pretende baixar o prazo de abertura das empresas para, no máximo, 5 dias. “Estamos fazendo em todo o Brasil a caravana da simplificação, um intenso mutirão para simplificar a vida das empresas”, reforçou.

A presidente afirmou ainda que pretende incluir o setor de serviços no regime tributário Simples. “Vamos garantir que o Simples tenha a maior universalização possível”, afirmou. “Minha obrigação como governante do País é descomplicar a vida das mulheres que conquistam posições (de empreendedoras), mas ainda enfrentam um emaranhado burocrático”, completou.

Segundo a presidente, o Brasil vive hoje uma “euforia empreendedora”. “Essa euforia explica porque o Brasil, na crise, não teve redução do emprego”, afirmou. Dilma destacou ainda que a “o sonho da maioria em ter o seu próprio negócio, de ser dono do seu próprio nariz, é algo que modifica a economia do País”.

Fonte: Revista PEGN – Acesso em 22/05/2014 – http://goo.gl/qK1JHj

0 visualização

Publicações