Publicações Ody & Keller Advocacia e Assessoria Empresarial
Asset 4.png
  • Ody&Keller

Fiador é a garantia mais usada: saiba como cada modalidade funciona

Na hora de alugar um imóvel é necessário oferecer uma garantia segura ao locador, caso o inquilino não cumpra com os pagamentos mensais. De acordo com um estudo da consultoria imobiliária Qualitty Imóveis, a garantia mais usada na capital paulista é o fiador, presente em quase 60% dos contratos assinados nos últimos três meses. Outras modalidades  com maior adesão são o seguro fiança e o caução, com respectivamente 24% e 9%.

Na opinião do diretor da Qualitty Imóveis, Fabiano Neiame, a maioria dos locatários e locadores opta por aceitar fiador ou seguro-fiança, pois são as que oferecem menos riscos às duas partes. “As garantias em uma locação são uma  segurança para o proprietário, que muitas vezes depende deste aluguel para viver ou tem os imóveis como investimento financeiro e prioriza sua rentabilidade. Do outro lado, o locatário também busca modalidades que ofereçam segurança para qualquer imprevisto”, afirma Neaime.

Segundo a consultoria, a fiança ainda é a modalidade mais utilizada porque além de ser uma garantia difundida, se tornar mais fácil, por muitas vezes, existir um grau de parentesco entre o locatário e fiador, como pais e mães. “Mesmo não sendo a primeira opção por vontade, a fiança acaba sendo escolhida pelo locatário por não ter custos financeiros, o que já ocorre em outras modalidades”, acrescenta o executivo.

Modalidades Para entender sobre os tipos de garantia, confira abaixo alguns detalhes sobre as principais modalidades:

Fiador: para ser um fiador é preciso ter um imóvel quitado em seu nome na mesma cidade em que o inquilino pretende lugar o outro imóvel. Ela deve comprovar uma renda mensal compatível para arcar com o aluguel – o que pode variar de acordo com as negociações – caso o locatário tenha alguma dificuldade financeira. O fiador se torna a garantia de pagamento da dívida ao proprietário.

Seguro-Fiança: para o diretor, o seguro fiança hoje é a opção mais segura, onde o inquilino paga uma taxa anual a uma seguradora. “Esta modalidade funciona como um seguro de automóvel, em que havendo inadimplência, o seguro passa a ser acionado e o proprietário já começa a receber os alugueis. A responsabilidade de cobrança fica sendo da seguradora contratada”, explica.

Caução: o depósito caução entra como última opção para o locatário, por trazer alto risco. Esta modalidade equivale ao deposito no valor de três alugueis. Essa quantia, quando finalizada a rescisão contratual e o imóvel é deixado, é devolvida ao inquilino.

Fonte: InfoMoney – Acesso em 12/03/2014 – http://goo.gl/glHz5Z

0 visualização

Publicações