Publicações Ody & Keller Advocacia e Assessoria Empresarial
Asset 4.png
  • Ody&Keller

Sustentabilidade deve ser um tema cada vez mais recorrente nas organizações, diz especialista

O tema sustentabilidade tem se tornado cada vez mais recorrente nas empresas. Em pleno século 21, é difícil imaginar uma instituição que não esteja atenta a esses conceitos e que não os aplique no dia a dia. Para o professor associado da Fundação Dom Cabral, Leonardo Araújo, com um cliente e cidadão cada vez mais informado, as empresas precisam ter um papel cada vez mais consciente.

“Hoje temos um consumidor cada vez mais cidadão, com acesso amplo à informação. E esse consumidor está cobrando uma atuação cada vez mais global da empresa. Ela não pode, apenas, entregar um simples produto. O consumidor quer algo além disso. Ações sustentáveis são importantes não apenas para melhorar a imagem da empresa, mas também para aumentar a competitividade e o lucro dos negócios”, conta Araújo.

Segundo o especialista, as empresas têm que cuidar dos produtos e das suas respectivas imagens, tanto para atrair mais consumidores quanto para atrair funcionários. “Se o produto for bom e a imagem dele também, haverá uma interação muito positiva nesse meio. A boa reputação é um artigo estratégico para reter funcionários, para haver uma boa relação com fornecedores, entre outros”, explica.

Na visão de Leonardo, aos poucos as empresas estão incorporando os conceitos de sustentabilidade em seus discursos. No entanto, ele acredita que as gerações futuras tenderão a dar mais apoio a esse tipo de gestão sustentável. “Algumas organizações já têm esse discurso mais consistente e antecipam uma mudança, uma forma de pensar, de agir perante o comportamento do consumidor; outras deixam para agir perante uma reclamação externa. O que sabemos é que não dá mais para termos uma gestão fora dessa linha de sustentabilidade, e aí é importante observamos três vetores: a sustentabilidade econômica, a social e a sustentabilidade ligada às questões ambientais. Se não conseguimos resolver tudo de imediato, é preciso que pequenos ajustes sejam feitos ao longo do tempo”, resume Araújo.

Fonte: Ecovalor – Acesso em 14/08/2014 – http://goo.gl/X0ViT3

0 visualização

Publicações