Publicações Ody & Keller Advocacia e Assessoria Empresarial
Asset 4.png
  • Ody&Keller

Intensa movimentação de lojistas anima fabricantes no primeiro dia


De segunda-feira (19) a quarta-feira (21), Gramado/RS recebe lojistas e fabricantes de calçados e acessórios para negociar a produção calçadista nacional do outono-inverno/2013.

Foto Dinarci Borges – FlasTOP

De segunda-feira (19) a quarta-feira (21), Gramado/RS recebe lojistas e fabricantes de calçados e acessórios para negociar a produção calçadista nacional do outono-inverno/2013.

O primeiro dia da Zero Grau – Salão de Tendências em Calçados e Acessórios (de 19 a 21 de novembro) já começou positivo para os fabricantes da cadeia calçadista nacional.  Muitos expositores já confirmavam a efetivação de vendas e pedidos para a estação fria. Além da grande circulação de lojistas de todo o país, compradores internacionais também vieram com o propósito de encomendar produtos a fim de abastecer distribuidores e lojistas das três Américas. Entre os corredores do Centro de  Eventos do Serra Park, em Gramado/RS, que sedia a Zero Grau, a certeza é de consolidação e crescimento de mais uma edição do evento lançador das tendências em moda e tecnologia do setor para o outono-inverno/2013.

Segundo o comprador internacional Mario Aguirre, do Equador, a previsão é fechar negócios com cinco empresas já pré-definidas. “Negociaremos cerca de U$ 80 mil com cada uma das marcas na feira. Essa mostra é muito importante, pois nos aproxima dos fabricantes e podemos conhecer melhor a qualidade dos produtos brasileiros, principalmente em relação ao design e criatividade”, descreve Aguirre. Ele ainda explica que o conceito dos calçados daqui é extremamente positivo no Equador.

Atualmente, cerca de 60% dos calçados importados pelo Equador são do Brasil e 40% da China. Aguirre associa estes números à facilidade de comercialização, principalmente, devido ao acordo bilateral existente entre os países. “Como há essa política tributária, que permite a redução de impostos, acabamos favorecendo a comercialização entre Brasil e Equador”, afirma. “Por isto, estamos concentrando nossos convites para importadores dos países das Américas”, diz Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos.

Em relação ao mercado interno, os expositores estão prevendo um bom crescimento em comparação à primeira edição da feira. O Gerente de Vendas da Kildare, de Novo Hamburgo/RS, explica que em poucas horas de evento já fechou negociações. “Na Zero Grau podemos sentir o momento em que o mercado se encontra e também sentir a aceitação da nossa coleção”, revela. Já a Diretora de Marketing da Bibi, de Parobé/RS, Camila Kohlrausch, destaca que a movimentação do primeiro dia está muito boa. “A nossa expectativa é de um crescimento em vendas de 15% em relação à edição anterior”, afirma. Paulo Santana, Diretor da Zeket/Hetane, de Igrejinha, corrobora com a alta movimentação do primeiro dia e ressalta que adiantou suas novidades para apresentá-las na Zero Grau, onde pretende vender cerca de 30% a mais do que no ano passado. “Sem dúvida, a Zero Grau está consolidada e a tendência é crescer cada vez mais. Um dos aspectos mais positivos é a data, muito conveniente para a indústria”, descreve.

De acordo com a Abicalçados – Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, o Brasil produz 900 milhões de pares de calçados por ano, que representam um montante de U$ 13 bilhões. Desse total, a exportação representa U$ 1,2 bilhão. A temporada outono/inverno consome cerca de 35% dos pares produzidos durante o ano, e este volume começa a ser comercializado na Zero Grau, dando início aos negócios da estação fria. O restante da produção é destinado a produção primavera/verão.

Nos três dias da feira estão expostas mais de 600 marcas de calçados e acessórios. A previsão é de que mais de 10 mil visitantes circulem pelos corredores da feira.

ZERO GRAU – A Zero Grau – Salão de Tendências em Calçados e Acessórios é promovida pela Merkator Feiras e Eventos, com apoio do Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da Indústria de Calçados de Dois Irmãos, Sindicato da Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de Calçados de Sapiranga, Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas. Confira mais informações no www.feirazerograu.com.br. Curta a página da Zero Grau no Facebook.

Fonte: Zero Grau – acessado em 20/11/2012 – http://goo.gl/OvywO

0 visualização

Publicações